JS Corporex - шаблон joomla Mp3

Warning: A non-numeric value encountered in /home/pr0jetor/public_html/plugins/system/helix/core/helix.php on line 548

Warning: A non-numeric value encountered in /home/pr0jetor/public_html/plugins/system/helix/core/helix.php on line 548

 

 

23

INTERNOS

7

MESES DE TRATAMENTO

10

PROFISSIONAIS ENVOLVIDOS

900 +

JÁ RECUPERADOS

PROGRAMA DE ATENDIMENTO EMERGENCIAL

Ajudando aos mais carentes em meio a catastrofe

PROGRAMA DE ATENDIMENTO EMERGENCIAL
Ajudando aos mais carentes em meio a catastrofe

Atendendo ao necessitado em seu momento de dor.

PROGRAMA DE ATENDIMENTO EMERGENCIAL
Atendendo ao necessitado em seu momento de dor.

O Socorro que faz a diferença na vida dos que precisam.

PROGRAMA DE ATENDIMENTO EMERGENCIAL
O Socorro que faz a diferença na vida dos que precisam.

Conheça Nossos Projetos

CASA DE RECUPERAÇÃO PARA HOMENS

  • Iniciamos este Projeto em 04/04/2001, temos a estrutura de 20 leitos para tratamento de dependência química, com auxilio de uma equipe técnica onde o período de tratamento é 7 meses. Com o objetivo de leva-los a Restaurar a comunhão com o Pai com a Família e a Sociedade. Atendemos em média hoje 80 homens anualmente.

SAIBA MAIS ...

 

 

   

SE RECUPERANDO DAS DROGAS

Reportagem da RPCTV, afiliada da Rede Globo de televisão,

sobre a casa de Recuperação Projeto Restauração.

 

   

DROGAS; MORTE SILENCIOSA

Reportagem da TVUP, canal de televisão da Universidade Paranaense - UNIPAR,

sobre a casa de Recuperação Projeto Restauração.

 

Alguns conselhos para pais

É fundamental não esperar que o problema se agrave para tomar alguma providência.
Os pais devem estar interessados em compartilhar as dificuldades e anseios de seus filhos, mostrando-se solidários na resolução de seus conflitos, discutindo, trocando experiências, alertando e, principalmente, sabendo ouvir.
Diga não, repreenda e dê limites quando isto se fizer necessário, não deixando, porém, de demonstrar interesse na felicidade e bem-estar do jovem.
Procure auxílio de profissionais competentes caso os pais não estejam conseguindo liderança junto ao filho para evitar que o contato inicial com a droga se transforme em dependência de forma crônica.
Saiba valorizar as aquisições culturais, intelectuais, físicas, afetivas, financeiras do jovem para que este se sinta confiante e capaz de galgar novos caminhos na preparação para uma vida adulta.
É fundamental que os pais possam se posicionar com franqueza e segurança diante do filho, exigindo dele a mesma base de relacionamento. Atitudes policialescas tais como procurar pistas, escutar suas conversas com amigos, cheirar suas roupas, mandar segui-lo, só tendem a aumentar a desconfiança e afasta-lo ainda mais. Se algo está preocupando os pais em relação ao filho, por que não discutir diretamente com o interessado?
É fundamental não esperar que o problema se agrave para tomar alguma providência.
Desmistifique a internação não fazendo dela um bicho de sete cabeças e muito menos um castigo (a atitude dos pais de “ameaçar” com a internação é muito comum). Ela não pode ser vista desta forma como também não deve ser tida como “um mal necessário”. Quando houver a indicação de internar o dependente de droga (e isto só o médico que acompanha o caso tem condições de avaliar), ela deve ser encarada de modo realista e positivo.
Saiba que é possível combater a dependência de drogas, durante a internação, sem medicações fortes e tratamento de choques. Que uma vida ativa e saudável (com muito esporte), com companheirismo e um acompanhamento psicoterápico, é o caminho certo para superar a dependência de drogas.
Responder com sinceridade à pergunta: A família não está precisando ser tratada também?
Não tire do jovem a possibilidade de lutar para realizar conquistas tais como a compra de um carro ou moto, a obtenção de dinheiro, a realização de viagens, etc.
Esteja alerta para o abandono da escola ou trabalho. É importante estimular constantemente o jovem para que ele tenha ocupações, responsabilidades, envolva-se com estudos, esportes, cultura e trabalho.

 

O QUE LEVA UMA PESSOAL À DEPENDÊNCIA?

Amigos do Projeto